Qual seria o preço do Yahoo?


A Microsoft, maior empresa de software do mundo, informou nesta sexta-feira que apresentou uma proposta de compra ao Yahoo, envolvendo ações e dinheiro no valor de US$ 44,6 bilhões. Caso Bill Gates consiga fechar o negócio, vai juntar sua experiência em softwares ao conhecimento de internet para fazer frente ao gigante Google no mercado de publicidade e serviços online.

De quebra, a fusão ainda permitirá economia de cerca de US$ 1 bilhão por ano em integração de processos e atividades, afirmou a cúpula da Microsoft em teleconferência.

A oferta de compra seria de US$ 31 por ação, o que representaria um prêmio de 62% sobre o preço do papel da empresa no fechamento de quinta-feira. A Microsoft não prevê problemas regulatórios e espera concluir a transação até o fim do ano. Com a notícia, as ações do Yahoo subiram 48% no dia, enquanto os papéis da Microsoft perderam 7%.

Em nota, o Yahoo confirmou ter recebido a “oferta não-solicitada” da Microsoft, que será avaliada cuidadosamente por seu conselho administrativo, no contexto dos planos estratégicos do Yahoo.

Temos um grande respeito pelo Yahoo e, juntos, poderemos oferecer uma série de soluções cada vez mais interessantes aos consumidores, editores e anunciantes, assim como o posicionaremos melhor no mercado de serviços online – afirmou o executivo-chefe da Microsoft, Steve Ballmer, em nota divulgada pela internet.

Na quarta-feira, o presidente e fundador da Yahoo, Jerry Young, disse que a companhia está passando por um momento de adversidades e anunciou a demissão de mil funcionários até o final de fevereiro. A declaração de Young foi feita durante a apresentação dos resultados do quarto trimestre de 2007, que mostrou queda nos lucros da empresa.

O lucro líquido foi de US$ 206 milhões no trimestre que terminou em 31 de dezembro, queda de 23% em relação ao mesmo período do ano anterior. O ex-chefe executivo, Terry Semel, deixou a junta diretora da empresa na última quinta-feira. Os papéis da portal caíram, na última semana, a seu menor nível dos últimos quatro anos.

As duas empresas vêm enfrentando perdas com os avanços da concorrente Google, que começou no lucrativo negócio de buscas pela internet, batendo o Yahoo, e avançando na praia da Microsoft ao oferecer serviços diretamente pela rede, sem a necessidade de softwares instalados no micro.

Via: O Globo

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *