Carro autônomo do Google chega em 2020

Carro autônomo do Google vai a estrada neste ano, para inúmeros testes. O veículo auto dirigível da gigante americana, terá diversos desafios a cumprir.

A meta imposta para o modelo, prevê que o automóvel estará nas ruas em 5 anos. Segundo o Google, em 2020 já estará disponível nas ruas.

O projeto iniciado ainda em 2012, tinha como meta um carro independente da condução humana. Isto incluía movimentos como aceleração, freios e tomada de decisões – como passar ou não um cruzamento, por exemplo.

Carro autônomo do Google

Carro autônomo do Google

Os milhões de quilômetros realizados em testes com carros anteriores, eleva o modelo atual a um status privilegiado.

Terá várias tarefas nas ruas da Califórnia, onde será testado durante mais de 365 dias. Apesar de autônomo, um motorista estará pronto para intervir, caso algo venha a dar errado.

Com boa parte das situações previstas nas ruas de uma cidade, o protótipo está tecnicamente pronto. O sistema prevê uma impressionante gama de decisões, em milésimos de segundo.

A grande incógnita vem a ser nas rodovias. Em qualquer lugar do mundo, estradas são lugares inóspitos e imprevisíveis. Motoristas malucos fogem a qualquer previsão ou cenário.

Automóveis que literalmente voam, carretas desgovernadas, ou animais na pista, são algumas circunstâncias inesperadas.

O carro sai mesmo em 2020?

No cenário atual, o que temos são fragmentos de autonomia. Sistemas de navegação, sensores inteligentes e programas computadorizados. Significa muito, mas não garante completa e irrestrita independência do veículo.

As implicações éticas e as limitações tecnológicas, definirão o uso em larga escala de automóveis autônomos. Com todos os testes realizados, ainda não passam de simples protótipos. E talvez sejam assim por muitos anos.

Apesar dos significativos avanços, há muito ainda para ser testado em um automóvel auto dirigível. Afinal, nem tudo é tão simples quanto parece.

É este dilema, que o carro autônomo do Google precisará equacionar. E assim, estabelecer uma novo paradigma em veículos sem motorista.

Via.

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *