Bibliotecas francesas renunciam ao Wi-fi

O temor de que redes sem fio causem interferências na saúde humana já fez cinco bibliotecas parisienses desistirem da tecnologia. Segundo o jornal Le Monde, esta semana a famosa biblioteca de Sainte-Geneviève, em Paris, decidiu aderir à onda sem conexões wireless para evitar supostos problemas à saúde humama.

Sainte-Geneviève foi a quinta biblioteca na cidade, em seis meses, a desistir da conexão sem fio. Consultas à internet, agora, só podem ser feitas de se o leitor plugar seu laptop em pontos de rede disponíveis nas bibliotecas.

Trabalhadores destes estabelecimentos argumentam que não há certeza médica sobre a segurança de se expor por várias horas, todos os dias, às freqüências da internet sem fio. Alguns bibliotecários criaram a expressão “mal do Wi-Fi” para definir sensações de vertigem, náuseas, insônia e dores de cabeça supostamente causados pela exposição às redes sem fio.

Em 2007, uma discussão similar fez um sindicado de professores do ensino fundamental na Inglaterra exigir estudos médicos aprofundados sobre o tema. Na ocasião, especialistas ingleses a serviço da secretaria de Saúde, o equivalente ao Ministério da Saúde, concluíram que redes sem fio não causam mal à saúde.

Via: Info Online

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *